terça-feira, 28 de julho de 2015

é assim mesmo... à felicidade


Outrora estava eu pensando (não diferentemente de sempre) em como a vida é um encaixe perfeito, é como se tentássemos plugar as peças várias vezes até conseguir aquele encaixe fenomenal.

Pois bem.

Muitos pensam que a felicidade está no ambiente, nas pessoas com quem convivemos,nos lugares por onde andamos ou, até mesmo, nas oportunidades que surgem.

Por muitas vezes, quebrar a cara, posso ate dizer por tentar plugar e achar o encaixe perfeito em mim mesma, afirmo que, para mim (ja que para cada um acontece intimamente diferente, pelo menos eu acho) essa paz interior vem do encontro pessoal consigo mesmo... vem do "se auto conhecer-se".

A felicidade vem de dentro de você... vem do que você pensa de você... vem dos seus planos e projetos para que seu plano se concretize.

Digo, ainda que, a felicidade vem do seu amor fati. Não falo do amor fati referido ao Cristianismo onde devemos aceitar o destino (até pq não acredito em destino, né). No entanto, é mais parecido com o no estoicismo e o de Nietzsche (aceitação integral da vida e do destino humano mesmo em seus aspectos mais cruéis e dolorosos - aceitação que só um espírito superior é capaz)...sim!!! Somos um espirito superior... mas não aceitamos qualquer destino e nem a dor doer sem ser sarada POR COMPLETO!! Nós fazemos com que nosso destino aconteça.... nos traçamos nosso futuro.

Se tem alguma dor a doer, ela vai doer... mas um dia passa... nunca ninguém se isenta da dor... a dor faz parte do crescimento... do aprendizado.... aceito a dor e a crueldade. Mas logo penso "o que posso fazer para mudar isso? O que posso fazer, como ser superior, para que essa dor se transforme em sorriso?"

Amo meu destino... amo o destino que criei para mim mesma. Transformar o “foi assim” em “eu quis assim” dá um sentido próprio ao que aconteceu.

Eu sou feliz! :)

Ana Raquel Melo Cutrim

Nenhum comentário: