segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

DIAS DA VIDA DE VIOLETA (Parte 1)

Conheco uma otima amiga. Violeta era seu nome. Violeta cresceu em uma boa familia, era uma menina de ouro. Era uma garota feliz e fazia os outros felizes tambem. Sempre foi feliz em sua vida. Vida estudantil: perfeita, aluna exemplar, sem pre tirava boas notas apesar de sua mae sempre exigir 10. Acho que isso a ajudou muito a estar sempre querendo tirar boas notas. Sabia falar Ingles e estudava, apesar de nao gostar muito, Espanhol. Fez musica e sabia tocar alguns instrumentos. Fez natacao desde os 3 anos de idade. No mais empre foi calma, amiga de todos, alegre, positiva, otimista e, nao menos importante, autrista.
Violeta gostava de fazer novas amizades e sempre tinha um rico circulo de amigos. Tinha muitos bons amigos e com eles aprendeu bastante em sua vida. Porem, ela nunca teve muitos namorados na vida. Namoradinhos de infancia? Somente de sentar perto; pegar na mao e beijar na boca estava fora de cogitacao. Violeta gostava mesmo era de brincar de boneca, andar de bicicleta ou patins na rua, fazer comidinha para as bonecas dela e se divertir com os primos na casa da vovozinha dela. Sempre foi pouco timida na frente de pessoas que nao conhecia, mas assim que pegava o embalo, Violeta era sempre uma boa companhia para conversar.
Violeta tinha uma prima muito amiga e querida dela que um dia teve que ir embora para uma outra cidade. Foi um dos dias, ate entao, que ela mais chorou em sua vida. Mas ela nao desanimou. Escreveu catas, e-mails, mandou fotos e recebeu tambem. Fez tudo isso para nao perder o contato com sua querida prima. Violeta nunca se via longe de sua familia. Sempre que viajava para alguma cidade muito longe, ela sofria com a partida. Violeta decidiu enfrentar isso na vida dela e resolveu prestar vestibular em uma cidade muito longe da sua. Moraria com uma tia chamada Sebastiana. Estudou muito, fez varias provas e passou em uma. Que alegria e orgulho todos sentiam da sua querida Violeta! Com essa barreira vencida, aconteceu algo inesperado! Tia Sebastiana passou por uma cirurgia delicadissima meses antes de ser transferida com seu esposo para uma outra cidade. Violeta ficou mais uma vez muito triste em sabe que sua queridissima tia poderia ter o fim de sua vida e por nao ter mais os tios na cidade em que prestou seu vestibular. ELa, entao, resolveu voltar para casa de seus pais.
Chegando na sua cidade natal, violeta se deu muito bem na vida. Passou em alguns vestibulares. Comecou a dar aulas de Ingles. Decidiu nao cursar mais nenhum dos cursos que comecou e resolveu pagar seu curso de Letras em umas das Universidades particulares de sua cidade. Era o curso dos sonhos dela, afinal gstava muito de literatura e linguas. Ela nao gostava muito de Portugues, mas teria que estudar. O urso foi bem recompensador. Bioleta se formou, fez muitos amigos, reencontrou amigos que nao via ha anos.
ahh... e nesse tempo Violeta tinha um namoradinho. Na verdade um namoradao. O nome dele era Ricardo. Ele era bem mais velho que ela. Oito anos mais velho. Ele era um bom namorado. Foi o primeiro homem dela. Com ele ela perdeu a sua pureza. Ricardo sempre ao lado de Violeta. Noivaram. Ricardo nunca a deixou so ou a entristeceu, ate que eles tiveram uma briga que mexeu com a cabeca dos dois. Violeta descobriu que nao o amava mais a partir de umas atitudes que ela nao suportava! Ela comecou a se cansar. A enjoar de estar com ele. Eles, entao, resolveram falar sobre o assunto. Assunto resolvido por um momento. O relacionamento era somente alegrias. Faziam ja 4 anos que os dois namoravam. Ate que veio uma outra briga alem das briguinhas bestas. Dessa vez foi motivo de termino. Romperam. Violeta sofreu muito, afinal 4 anos sao muito tempo para um relacionamento e eles ja estavam acostumados uns com os outros. O amor que existia foi esfriando. Ricardo nao conseguia viver sem a Violeta. Resolveu fazer uma declaracao de amor e deu certo! Eles voltaram, mas nao por muito tempo. Violeta ja estava muito cansada e desgastada desse relacionamento. Ela nao amava mais o Ricardo. Nao aguentava mais. Resolveu terminar novamente, mas Ricardo nao aceitava o termino.

TO BE CONTINUED....

Ana Raquel Melo Cutrim

Nenhum comentário: